Três mil pessoas prestigiaram a segunda edição do Penha Roots em Patrimônio da Penha; confira as fotos

Nem mesmo a chuva, que atingiu diversos municípios do Espírito Santo, foi capaz de desanimar o público que foi curtir a segunda edição do Penha Root, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço. Cerca de três mil pessoas passaram pelo evento durante os três dias.

De acordo com o diretor do GFC e organizador do Festival, Elias Carvalho, o Penha Roots chega para fomentar a economia do distrito e inserir Divino de São Lourenço no rol do desenvolvimento turístico capixaba.

“O Penha Roots foi mágico, mesmo com todas as adversidades, recebemos uma quantidade incrível de pessoas. Um evento com um clima muito gostoso e muita gente bonita. Para nós é uma alegria muito grande inserir Divino de São Lourenço, um dos municípios mais pobres da região, no rumo do desenvolvimento. Eu não tenho dúvida que Patrimônio da Penha, bem cuidado, vai ser o vetor de desenvolvimento do município e vai trazer melhores condições para a população, de experimentar e saber o que o turismo pode trazer a eles, sendo bem trabalhado. O Penha Roots é um evento que, além de movimentar o turismo local, movimentou a economia de cidades vizinhas. Isso é muito gratificante!”, afirma Elias.
Nenhuma ocorrência foi registrada no evento, segundo informações da Polícia Militar. Outro aspecto marcante na segunda edição do Penha Roots foi a solidariedade. Duas toneladas de alimentos foram arrecadadas com a “entrada solidária” e serão doados para as vítimas das chuvas no Sul do Estado.

#Falta1Dia: DJ Maholic vai agitar tardes com entrada gratuita do 2º Penha Roots

O 2º Penha Roots, festival de reggae e pé de serra, começa amanhã (17) e vai até domingo (19) na vila de Patrimônio da Penha, em Divino de São Lourenço. Nesta sexta-feira e sábado, das 12h às 17h, a entrada será liberada ao público para curtir o som do DJ Maholic. Após este horário, os portões serão fechados, reabrindo às 19h mediante a apresentação do ingresso para o evento.

O Penha Roots é produzido pelo Grupo Folha do Caparaó e trará nomes como: Ponto de Equilíbrio, Trio Mafuá, Trio Estopim, Nando Nogueira, Trio Lamparão, Projeto Raízes (Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band juntos no palco), Black do Acordeon, Trio Vinil, B-Melão, além de Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim animando durante os intervalos dos shows.
Além da estrutura de alto nível preparada pela produção do GFC Eventos, outra novidade para o 2º Penha Roots será o ambiente coberto, evitando qualquer contratempo com as possíveis chuvas de verão.

Além dos shows, o público poderá desfrutar do espaço voltado para a cultura, arte e gastronomia, com praça de alimentação diversificada e cerveja artesanal. Haverá também local para venda de souvenirs alusivos ao festival.

*Mais detalhes sobre ingressos e programação aqui no site!

Dez motivos para você curtir o 2º Penha Roots

Preparamos uma lista com dez motivos imperdíveis para você participar do festival de reggae e forró pé de serra mais badalado do sul do Estado.

  • 1 – Ritmos da paz- O reggae e o pé de serra são ritmos que conversam com o público frequentador de Patrimônio da Penha. Os dois estilos musicais pregam uma filosofia de vida do desapego, da busca por paz interior e da necessidade de estar em conectividade com a natureza e ter mais tolerância com o próximo, num clima de paz, amor e união.

  • 2 – Ponto de Equilíbrio- O festival, que contou com bandas referências no reggae como Mato Seco, Herança Negra, Cidade do Reggae, Lion Jump, entre outros em 2019, trará desta vez um dos maiores nomes do reggae nacional para a região do Caparaó: a banda Ponto de Equilíbrio. A promessa é de um verdadeiro espetáculo de vibração e positividade.

  • 3 – Área coberta- A chuva é a purificação da alma, mas em excesso pode acabar com a diversão de muita gente. Pensando exclusivamente em maior conforto para o público, a GFC Eventos vai cobrir quase 100% da área do festival para as pessoas curtirem com tranquilidade o Penha Roots 2020.

  • 4 – Reencontro capixaba- Um dos momentos mais aguardados da programação musical está reservado para a noite de sábado (18), antes do show de Ponto de Equilíbrio. É o projeto “Raízes”, com músicos das bandas de reggae capixaba Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band juntos no palco.

  • 5 – Meia-entrada solidária- Os valores promocionais da meia-entrada solidária valem para quem entregar de 1 kg de alimento não-perecível na portaria do festival. Toda arrecadação será entregue à Associação Pestalozzi de Divino de São Lourenço.

 

  • 6 – Valorização do artesanato local- Os artesãos locais também serão beneficiados no evento. Eles poderão expor seus trabalhos dentro da área do festival. Para isso, é necessário que o interessado leve a sua própria estrutura (gazebo, tenda ou banca) para o parque de exposições. O espaço “Cultura e Arte” será gratuito. Oportunidade de levar para casa belíssimas mandalas e filtros dos sonhos!

 

  • 7 – Produtos alusivos- Depois do sucesso dos copos ecológicos no ano passado, o Penha Roots ampliou o mix de produtos com a marca do evento. No “Penha Roots Store”, o público vai poder adquirir camisetas e bonés alusivos ao festival.

 

  • 8 – Patrimônio da Penha– O vilarejo é chamado de “patrimônio” não à toa. Nas proximidades do Parque Nacional do Caparaó, Patrimônio da Penha conserva os costumes típicos do interior, mesclados ao misticismo da comunidade hippie, bastante característica do local. A natureza exuberante foi o principal atrativo para os seguidores desta filosofia de vida.

 

  • 9 – Cachoeiras de água cristalina- O distrito conta com belíssimas cachoeiras de águas cristalinas localizadas bem próximo ao vilarejo, dentre elas as Cachoeira do Arco-Íris, Vó Tuti e a do Beija-Flor. Por isso, Patrimônio da Penha é parada obrigatória para os turistas em visita ao Pico da Bandeira. E o público do Penha Roots pode aproveitar os dias de festival para se refrescar.

 

  • 10 – Feira orgânica- A comunidade hippie de Patrimônio da Penha realiza, todo sábado pela manhã, uma feira na pracinha do distrito, com a comercialização de produtos orgânicos. Verduras, frutas e legumes são cultivados e colhidos por esses moradores, que geralmente priorizam uma alimentação natural e compartilham os seus benefícios para os visitantes.

Ingressos para o Penha Roots já estão no 2º lote

Ingressos para o Penha Roots já estão no 2º lote

Já está no segundo lote a venda de ingressos para o 2º Penha Roots, festival de reggae e forró pé de serra acontecerá de 17 a 19 de janeiro, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço, no Caparaó capixaba. Desde a última segunda-feira (6), os valores são: R$ 60 (meia entrada/solidária), R$ 120 (inteira) o dia. O passaporte para os dois dias custa R$ 220 inteira e R$ 110 (meia entrada/solidária).

Para a entrada solidária, é necessário levar um quilo de alimento não-perecível. No domingo, a entrada é gratuita. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.eventbrite.com.br ou nos pontos de vendas listados abaixo.

O Penha Roots é produzido pelo Grupo Folha do Caparaó e trará nomes como: Ponto de Equilíbrio (dia 18), Trio Mafuá, Trio Estopim, Nando Nogueira, Trio Lamparão, Projeto Raízes (Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band juntos no palco), Black do Acordeon, Trio Vinil, B-Melão, além de Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim animando durante os intervalos dos shows.

Além da estrutura de alto nível preparada pela produção do GFC Eventos, outra novidade para o 2º Penha Roots será o ambiente coberto, evitando qualquer contratempo com as possíveis chuvas de verão.

Além dos shows, o público poderá desfrutar do espaço voltado para a cultura, arte e gastronomia, com praça de alimentação diversificada e cerveja artesanal. Haverá também local para venda de souvenirs alusivos ao festival.

*Mais informações como locais de hospedagem pelo site www.festivalpenharoots.com.br, pelo Instagram @penharoots, Facebook ou pelo WhatsApp oficial do evento: (28) 99906-7726.

Programação

Sexta-Feira (17/1)

Abertura dos portões às 19h

– Trio Mafuá (ES)

– Trio Estopim (RJ)

– Nando Nogueira (SP)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

 

Sábado (18/1)

Abertura dos portões às 19h

– Trio Lamparão (RJ)

– Projeto Raízes (ES)

(Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band)

– Ponto de Equilíbrio (RJ)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Domingo (19/1)

Abertura dos portões às 12h – Entrada Franca

– Black do Acordeon (ES)

– Trio Vinil (ES)

– B-Melão (ES)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Penha Roots é opção para quem quer curtir música e natureza durante o verão

Penha Roots é opção para quem quer curtir música e natureza durante o verão

Para quem procura uma programação diferente das praias durante o verão, o Festival Penha Roots, que acontece durante os dias 17, 18 e 19 de janeiro, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço, oferece um contato direto com a natureza, com trilhas pelas matas, som ambiente dos animais, muitas cachoeiras e música de primeira qualidade.

Expoentes do reggae como Ponto de Equilíbrio, Projetos Raízes (com integrantes do Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band), B-Melão, entre outros, e atrações de destaque no cenário do forró pé de serra, como Trio Mafuá, Trio Lamparão, Black do Acordeon e diversos conjuntos do segmento, vão transformar, mais uma vez, o místico distrito da região do Caparaó em uma grande festa de paz e harmonia.

Os interessados devem se apressar para garantir os ingressos, que estão no primeiro lote e em breve haverá virada. Os valores são R$ 50 para um dia e R$ 90 o pacote para dois dias, válido para meia-entrada ou “Entrada Solidária”, mediante a entrega de 1 kg de alimento não perecível. Toda arrecadação será entregue a Associação Pestalozzi de Divino de São Lourenço que realiza um trabalho de maestria com pessoas que sofrem com deficiência intelectual e/ou múltipla.

Venda de ingressos

Os ingressos já podem ser encontrados em pontos de vendas físicos. No Espírito Santo: no Restaurante Portal, em Patrimônio da Penha; Rosa Vermelha, em Guaçuí e Alegre; GM Modas (Shopping Sul), em Cachoeiro de Itapemirim; Loja Praia Jardim da Penha (próxima ao Shopping Jardins), em Vitória; e Loja SktMafia (em frente ao Shopping Vila Velha), em Via Velha. Em Minas Gerais os ingressos podem ser encontrados na loja Life Man, em Carangola; e Açaí Mais Sabor, em Espera Feliz. Já no Estado do Rio de Janeiro na Tales Tabacaria (próximo a Estácio de Sá), em Campos dos Goytacazes; Barato Tabacaria, em Itaperuna; e Tabacaria Dog Ruddy, em Bom Jesus do Itabapoana. E também nas vendas online pelo site www.eventbrite.com.br.

Sorteio

O perfil oficial do Festival Penha Roots no Instagram (@penharoots) está preparando uma super promoção para seus seguidores. Será sorteado no dia 1º de dezembro três pacotes e uma garrafa de catuaba.

Para participar é só seguir estas regras: sega o perfil @penharoots; curta a foto oficial da promoção; marque três amigos nos comentários (quanto mais participar, maior a chance de ganhar). Depois é torcer muito para ser o felizardo. Mais informações pelo site www.festivalpenharoots.com.br ou pelo WhatsApp oficial (28) 99906-7726.

Programação

Sexta-Feira (17/1)

Abertura dos portões às 19h

– Trio Mafuá (ES)

– Trio Estopim (RJ)

– Nando Nogueira (SP)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Sábado (18/1)

Abertura dos portões às 19h

– Trio Lamparão (RJ)

– Projeto Raízes (ES)

(Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band)

– Ponto de Equilíbrio (RJ)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

 

Domingo (19/1)

Abertura dos portões às 12h – Entrada Franca

– Black do Acordeon (ES)

– Trio Vinil (ES)

– B-Melão (ES)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Penha Roots abre venda online de lote promocional e divulga programação completa

Penha Roots abre venda online de lote promocional e divulga programação completa

Na manhã desta quarta-feira (23), o Penha Roots, que acontece entre os dias 17 a 19 de Janeiro de 2020, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço, abriu um lote promocional de ingressos de venda online e divulgou a programação completa do evento.

O festival de reggae e forró pé de serra da região do Caparaó, que é produzido pelo Grupo Folha do Caparaó, traz para este ano nomes como: Ponto de Equilíbrio, Trio Mafuá, Trio Estopim, Nando Nogueira, Trio Lamparão, Projeto Raízes (Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band juntos no palco), Black do Acordeon, Trio Vinil, B-Melão, além de Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim animando durante os intervalos dos shows.

Além da estrutura de alto nível preparada pela produção do GFC Eventos, outra novidade para o 2º Penha Roots será o ambiente coberto, evitando qualquer contratempo com as possíveis chuvas de verão. Além dos shows, o público poderá desfrutar do espaço voltado para a cultura, arte e gastronomia, com praça de alimentação diversificada e cerveja artesanal.

 

O lote promocional oferta ingressos por dia no valor de R$ 40 (meia entrada/solidária) e R$ 80 (inteira). Também está disponível o pacote para os dois dias no valor de R$ 70 (meia entrada/solidária) e R$ 140 (inteira). No domingo a programação será gratuita. Para a entrada solidária, é necessário levar um quilo de alimento não perecível. O lote promocional valerá por 72 horas e pode ser comprado pelo link www.eventbrite.com.br.

Programação:

Sexta-Feira (17/1)

Abertura dos portões às 19h

– Mafuá (ES)

– Trio Estopim (RJ)

– Nando Nogueira (SP)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Sábado (18/1)

Abertura dos portões às 19h

– Trio Lamparão (RJ)

– Projeto Raízes (ES)

(Java Roots, Macucos e Salvação Reggae Band)

– Ponto de Equilíbrio (RJ)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Domingo (19/1)

Abertura dos portões às 12h – Entrada Franca

– Black do Acordeon (ES)

– Trio Vinil (ES)

– B-Melão (ES)

* Dj’s Du Beco e Fabrício Bravim

Vendas online

www.eventbrite.com.br.

Ponto de Equilíbrio é a atração principal do Festival Penha Roots 2020

Ponto de Equilíbrio é a atração principal do Festival Penha Roots 2020

A banda de reggae Ponto de Equilíbrio será a atração principal da segunda edição do Festival Penha Roots, que acontecerá entre os dias 17 e 19 de janeiro de 2020, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço.

O festival, que já trouxe bandas referências no reggae como Mato Seco, Herança Negra, Cidade do Reggae, Lion Jump, entre outros, trará desta vez um dos maiores nomes do reggae nacional para a região do Caparaó. A promessa é de um verdadeiro espetáculo de vibração e positividade.

 

Forró

 

Para a segunda edição, o evento realizado pelo GFC Eventos, que integra o Grupo Folha do Caparaó de Comunicação, dará maior ênfase ao forró pé de serra, trazendo grandes nomes do cenário nacional que serão divulgados em breve.

Segundo um dos organizadores do evento, Eduardo Klein, o Penha Roots 2020 será recheado de novidades, mas os apaixonados pelo “arrasta pé” terão uma atenção especial.

“Os amantes do forró pé de serra e suas vertentes, agora terão mais motivos para curtir o evento que será dedicado ao estilo. Assim como ocorre no Festival Internacional de Itaúnas, o Penha Roots promete não vai deixar ninguém parado”, afirma Eduardo.

Além da estrutura de alto nível preparada pela produção do GFC Eventos, outra novidade para o 2º Penha Roots será o ambiente coberto, evitando qualquer contratempo com as possíveis chuvas de verão. Além dos shows, o público poderá desfrutar do espaço voltado para a cultura, arte e gastronomia, com praça de alimentação diversificada e cerveja artesanal.

Para a edição do ano que vem, a produção informa que não serão vendidos pacotes, apenas valores ingressos individuais para cada dia. No domingo, a programação continuará aberta ao público e dedicada a atrações regionais que trarão muito forró e reggae.

Vendas

As vendas terão início nesta terça (22), com ingressos promocionais e limitados. Os valores serão divulgados junto aos pontos de venda na Grande Vitória, Cachoeiro de Itapemirim, Alegre e Guaçuí, no Espírito Santo; além de Bom Jesus do Itabapoana e Itaperuna, no Rio de Janeiro; e em Espera Feliz e Manhuaçu, em Minas Gerais. Também estão disponíveis online pelo site www.eventbrite.com.br/

Faltam 9 dias: um show de troca de energia entre o público do Penha Roots e o Forrofiá

Faltam 9 dias: um show de troca de energia entre o público
do Penha Roots e o Forrofiá

Patrimônio da Penha é uma pequena vila do município de Divino de São Lourenço, na região do Caparaó, rodeada de cachoeiras e trilhas na natureza. Apesar de pequena, tem um povo hospitaleiro e sua noite é animada e mística. E por isso foi escolhida para ser palco do festival Penha Roots, que acontece durante os dias 15 a 17 deste mês.
Entre os três dias de programação a diversidade e positividade estará presente com bandas de reggae, forró pé de serra e DJ’s para animar o público. Uma das atrações que promete uma intensa troca de energia com os presentes é o Forrofiá. E para quem quer apreciar o forró pé de serra, essa é a hora de aproveitar.
O grupo é formado por músicos de vários estados, mas todos residentes em Vitória. Traz, há aproximadamente um ano, em seu repertório uma mescla de composições autorais e junto a músicas já conhecidas do segmento, de artistas como Luiz Gonzaga, Trio Nordestino, Dominguinhos, Chama Chuva, entre tantos outros. Apesar de já conhecerem a região, esta será a primeira apresentação do quarteto no Caparaó.
“Nós já conhecemos a mística desse lugar tão maravilhoso. Muito verde, cachoeiras e a vibe positiva de sempre. A mística já diz por si, mas estamos preparando um repertório variado, com muito balanço e amor, escolhido a dedo para agradar o público”, destaca o vocalista Tomás dos Santos Bergamin.
Composto por Tomás dos Santos Bergamin, nos vocais e cavaquinho; Gustavo Henrique, na sanfona; Luiz Marreta, na zabumba; e Gabriel Maxuca, no triângulo, o grupo acredita na importância de mostrar para as novas gerações o que é o forró pé de serra, além de mostrar como o gênero contribuiu para que o forró, de hoje em dia, chegasse até a grande massa.
“Fora do Brasil o nosso forró pé de serra está sendo reconhecido e reverenciado por estrangeiros que se deixam levar pela batida e pela dança. E todos nós sabemos que, com um bom repertório, bem tocado e um bom parceiro de dança, ninguém fica parado”, brinca Bergamin.
O Forrofiá reforça que o Penha Roots pode esperar um show de entrega ao público. Repleto de alegria, interatividade, troca de energia, muitos corpos dançando colados e uma cadência gostosa que vai envolver todos os presentes. “A galera pode esperar um show para guardar na memória. Vamos curtir esse lugar maravilhoso com muita alegria, respeitando o próximo, e aproveitando esse festival maravilhoso que está sendo feito com muito carinho, amor e responsabilidade para vocês”, finaliza Tomás.

Meio ambiente, segurança e música em harmonia no Penha Roots

Além de boa música e energia positiva, segurança e meio ambiente estarão em evidência durante o Festival “Penha Roots”, que acontece entre os dias 15 e 17 deste mês, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço. A organização do evento tomou uma série de medidas para garantir que o evento ocorra em harmonia com a natureza e em clima de paz, garantindo o sucesso total do evento.
O festival de reggae e forró pé de serra, que foi criado com o objetivo de levar ao Caparaó os turistas que não conhecem as belezas naturais da região, para fomentar o turismo e a economia local, tem como foco a sustentabilidade, segurança e preocupação com o meio ambiente, destaca Elias Carvalho, um dos organizadores do evento.
“Quando idealizamos o Penha Roots a nossa primeira preocupação foi em não causar um impacto ambiental e promover um turismo consciente. Quando temos um turismo forte, a comunidade tem menos dependência do poder público, que por sua vez tem que cuidar das estruturas, como estradas, energia elétrica e água. A comunidade que recebe os turista tem que ajudar fiscalizando e orientando para que não façam ações prejudiciais à natureza”, explica Elias.
A segurança é outro aspecto que o “Penha Roots” tem estruturado com muita atenção. Foram contratados seguranças particulares que ajudarão no trânsito da região, evitando transtornos. Além de uma parceria com o Governo do Estado com a Polícia Militar.
Conscientização e sustentabilidade
Durante o festival, os locutores do evento estarão conscientizando o público para que mantenha o ambiente sempre limpo, não faça churrasco nas cachoeiras e trilhas de Patrimônio da Penha. Também será feito um trabalho de orientação por meio dos veículos de comunicação. Lixeiras sinalizadas também estarão disponíveis por todo o local.
Outra medida visa reduzir o uso de descartáveis. O “Penha Roots” terá a disposição dos participantes a opção de adquirir o copo ecológico, ou copo verde, no início do evento. Quem quiser devolver o copo no final do festival poderá reaver o dinheiro de volta.

Menos papel
O ingresso online é outra medida sustentável para que não seja necessária a impressão em papel. Basta que leve o ingresso digital no celular e a leitura será feita diretamente do smartphone.
A organização também sugere que as pessoas possam aderir à “carona solidária”, para evitar menos carros nas estradas e, ainda, incentivando um bom relacionamento interpessoal e facilitando para pessoas de outras cidades que queiram chegar à comunidade.
“Nós queremos realizar um ótimo evento e gerar recursos para Patrimônio da Penha, minimizando o impacto ambiental na região. Sabemos que esse festival trará um impulso financeiro de grande relevância para os moradores da comunidade em um momento de crise econômica que o Brasil vive”, lembra Carvalho.

Trio Dona Zefa toca na cadência dos corações dos apaixonados em Patrimônio da Penha

Arrasta-pé, baião, xote, todos dançados em pares com o clássico “abraço fechado” e o “dois pra lá e dois pra cá”, o forró é um dos gêneros mais cativantes e mais tocados em todo mundo.
O festival Penha Roots, que acontece durante os dias 15 a 17 de fevereiro, em Patrimônio da Penha, distrito de Divino de São Lourenço, traz para o seu público, grupos do gênero.
Criado em Campinas, interior de São Paulo, o Trio Dona Zefa, vem há 17 anos mostrando ser um dos maiores grupos de forró existente na atualidade. A zabumba inconfundível de Murillo Ramalho, a voz e composições únicas de Danilo Ramalho, e a sanfona sempre emocionante de Milla do Acordeon são a química perfeita para fazer todos dançarem.
“Nós somos filhos de nordestinos. Dona Zefa é o nome da minha mãe e do Murillo, somos influenciados principalmente pelo meu pai, que é forrozeiro e escutava muito Luiz Gonzaga. Desde criança escutamos em casa e não perdemos isso, desde que nascemos”, explica Danilo.
Com experiências internacionais com shows na Europa e festivais competitivos nacionais como o de Itaúnas, em 2004, onde levaram o prêmio em primeiro lugar com uma música autoral, o Trio Dona Zefa toca pela primeira vez na região do Caparaó e se identifica com a espiritualidade, energia positiva e autoconhecimento. “Participar do Penha Roots, nessa região que respira misticismo, esoterismo e espiritualidade é nossa praia. A gente vive isso, tentamos sempre ser o mais limpo possível nessa sujeira toda que vivemos. A gente sempre tenta se manter positivo e com alma leve… tem tudo a ver com a gente”, destaca.
O grupo já lançou cinco CDs, dois LPs e um DVD. Entre as parcerias estão grandes nomes como Dominguinhos e Genival Lacerda. Desde o começo, o trio tem como principal objetivo mostrar o autêntico forró pé de serra, com todas as suas belezas e peculiaridades.
“O público pode esperar um show bem swingado para as pessoas dançarem, com letras passando mensagens lindas de amor, brincadeiras e sorrisos. Além de clássicos do forró pé de serra, que as pessoas conhecem bastante”, conta o vocalista.
O trio diz que a interação entre reggae e forró vem resultando em ótimos eventos, onde as canções procuram mostrar os pontos bons e ruins da vida passando uma energia positiva para o público.
“Nós queremos convidar a todos os meninos e meninas capixabas e de regiões vizinhas para que participem do Penha Roots e deixe o corpo e a mente livres, na cadência dos corações dos apaixonados”, finaliza Danilo.